Conceito de Imigração

As migrações são deslocamentos populacionais, onde as pessoas saem do seu país de origem e essas pessoas vão para um novo país.

As migrações estão relacionadas aos fatores de atração e os fatores de repulsão apresentados pelos países. Os fatores de repulsão são: guerras, conflitos étnico-religiosos e os problemas causados por crises econômicas. Os fatores de atração são: melhores condições de vida, política de imigração adotada por esses países e oportunidades de emprego com salários melhores.

História da Imigração Espanhola

Como todos os outros povos, os espanhóis migraram de sua terra natal em busca de melhores condições de vida. Começaram a trabalhar nas fazendas de café em São Paulo, e foram eles que chegaram com o maior número de famílias.

Os espanhóis procuravam migrar para colônias e ex-colônias devido aos laços históricos, ou seja, o costume era parecido. Por isso os destinos mais comuns eram: Argentina, Uruguai e Cuba. Apesar disso o Brasil estava atraindo os imigrantes pelas ofertas de emprego nas fazendas de café.

No século XIX o povo espanhol predominante nas fazendas de café, era o galego, originários da Galícia. Apesar de trabalharem durante muito tempo e não serem remunerados, eram os que tinham melhores qualificações para o trabalho. Já no século XX, a predominância passou a ser dos andaluzes, originários da Andaluzia que ocuparam um espaço notável nas cidades.

A guerra civil espanhola também trouxe um enorme fluxo migratório. Mas a economia espanhola reergueu-se e o número de imigrantes diminuiu.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Imigra%C3%A7%C3%A3o_espanhola_no_Brasil

http://www.diasmarques.adv.br/pt/historico_imigracao_brasil.htm

Tradições Mantidas

As tradições mantidas pelos Espanhóis no Brasil são, por exemplo, a dança a culinária e as festas. Como os Espanhóis se estalaram principalmente no setor de restaurantes, eles trouxeram bastante de sua culinária, como os vinhos; massas; o azeite; e o churro. Na área agrícola os Espanhóis trouxeram o cultivo do centeio e da alfafa. Ainda hoje eles usam seus trajes típicos, castanholas na mão e muito ritmo para encenar os passos da dança flamenca. Uns exemplos de celebrações são as homenagens feitas à padroeira da região da Andaluzia.

http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090710124919AArEzta

Setores da economia que atuam

  O Brasil estava atraindo imigrantes, a fim que as colheitas de café que se expandiam largamente pelo País. A riqueza gerada pelo café acabou seduzindo milhares de espanhóis, que partiram para o Brasil à procura de uma nova vida.
     A chegada dos espanhóis,na década de 1880, tinha fins que se refletiam na economia, pois muitos se destinavam às fazendas de café em São Paulo. No final do século XIX, eles se abrigavam  nos principais centros urbanos brasileiros, sendo eles: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.
   
Os imigrantes recém-chegados disputavam desde as ofertas de emprego menos qualificado, até os espaços de moradia disponíveis junto a população mais pobre do local. A luta pela sobrevivência no novo território onde se morava era árdua, independente da cidade escolhida.
     Uma comunidade espanhola de operários foi formada rapidamente, trabalhando nas nascentes indústrias brasileiras.
     Os espanhóis, que se concentraram principalmente no estado de São Paulo, e ficaram marcados principalmente pela divisão entre: Galegos que se fixaram nas cidades, e Andaluzes se dedicaram à colheita de café em São Paulo, como já visto.
      Eles também introduziram a criação de gado, que rapidamente se tornou a economia predominante no Rio Grande do Sul e se tornou a base da economia gaúcha durante o século XIX e início do XX.
     Porem, embora grande maioria dos espanhóis tenha se fixado, a princípio, no campo, onde ganharam posições como pequenos e médios proprietários, a presença urbana da etnia não é desprezível. Em seus primeiros tempos, os espanhóis estavam ligados ao comércio de metais usados - o chamado “ferro velho” - e ao setor de restaurantes, e posteriormente as suas atividades foram se diversificando.
 
Atualmente eles atuam no setor terciário da economia brasileira, que esta ligado a prestação de serviços às empresas em geral , atividades comerciais, industria mobiliaria etc.

Regiões onde se estabeleceram

Até o final do século XIX a maioria dos imigrantes espanhóis morava em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia. Grande parte dos imigrantes foi para o campo onde se tornaram pequenos e médios proprietários a partir das lavouras de café, localizadas em São Paulo, que se expandiam largamente pelo País. Apesar do fluxo intensificado para o campo, a presença desses espanhóis nos centros urbanos não pode ser ignorada.

http://www.diasmarques.adv.br/pt/historico_imigracao_brasil.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Imigra%C3%A7%C3%A3o_espanhola_no_Brasil

Contribuição para a cultura Brasileira

A área de influência espanhola, mais visível no Brasil é na arte. Como por exemplo, no cinema, no teatro, na dança e até mesmo na culinária. Um dos exemplos é o festival de cinema espanhol que acontece em Recife. Além de vários programas culturais que acontecem durante o ano, que podem ser encontrados no site :

http://www.culturaespanha.org.br/
Imigrante Espanhol Trabalhando no setor terciário.

Imigrante Espanhol Trabalhando no setor terciário.

Discriminação Sofrida no Brasil

   A adaptação dos imigrantes espanhóis no Brasil foi fácil, pois eles vieram em grande quantidade, chegando com toda a família, trazendo crianças em maior proporção.

   Os Espanhóis não sofriam muito preconceito ao procurarem empregos, pois os cafezais estavam precisando de bastante trabalhadores. Porém eles eram molestados, o salário era baixo e a carga horária era altíssima.